RCC Tocantins
27/03/2017 - 09h00m

Precisamos viver o batismo no Espírito Santo para suportar as adversidades da vida

Rodrigo Martins 

Durante a Santa Missa deste domingo, 26, no Encontro Estadual de Servos da Renovação Carismática Católica do Tocantins, o Padre Heldeir Carneiro frisou pontos importantes do sentido da Quaresma e reforçou o chamado dos carismáticos a serem apóstolos do Espírito Santo.

O sacerdote explicou que no período da Quaresma somos convidados a nos converter. O primeiro passo para que essa conversão aconteça é acreditar no Evangelho, pois ele nos possibilita voltar à casa do Pai. “Precisamos ter zelo, ter gosto pela Palavra de Deus, estudar a fundo, acreditando que é o próprio Senhor falando conosco”, exortou.

O Evangelho do dia nos fala da cura que Jesus, pela sua misericórdia, realizou na vida um cego, restituindo-lhe a visão. “Estamos o quarto domingo da Quaresma, domingo da alegria, de acreditar que o senhor é verdadeiramente o nosso pastor, aquele que nos conduz, que dirige os nossos passos”.

Padre Heldeir também exortou sobre a importância de centrarmos a nossa vida em Deus e naquilo que é eterno. “Às vezes queremos nos saciar com as coisas e os bens deste mundo. Não podemos deixar nossa visão ofuscar com as coisas deste mundo. Nosso olhar tem que estar fixo em Deus, com o coração no Senhor. Precisamos abraçar os bens eternos e não os bens deste mundo. Tudo aqui passa, temos que abraçar os bens que não passam”.

Identidade Carismática

Outro ponto frisado na homilia foi a identidade da Renovação Carismática Católica: o batismo no Espírito Santo. “Nosso chamado é sermos apóstolos do espírito santo. Precisamos viver esse batismo todos os dias para suportar as adversidades da nossa vida. Não podemos nos deixar abater. Precisamos suportar acreditando que é o Senhor que caminha conosco, que nos ajuda, que nos leva adiante”.

Padre Heldeir também falou sobre o sentido do sofrimento em nossas vidas. “As obras de Deus precisam se associar ao peso da cruz que assumimos a cada dia, para que a graça de Deus se manifeste na nossa vida. Não podemos resmungar, temos que deixar que a graça de Deus aconteça. Que possamos reconhecer a presença de deus em nossa vida, e viver a páscoa que nos recorda que passaremos pelo sofrimento e pela morte, mas como o Senhor ressuscitou, nós também seremos ressuscitados”, concluiu. 

LINK CURTO: https://rccto.org.br/r/xe

© 2012-2018. RCC-TO - Todos os direitos reservados.