RCC Tocantins
21/05/2007 - 15h43m

Muçulmanos superam os católicos no mundo

 
Os muçulmanos superaram os católicos - em termos numéricos - no mundo: um bilhão e 322 milhões de muçulmanos, e um bilhão e 115 milhões de católicos.

Os dados são fornecidos por estatísticas de 2005. Segundo o Anuário Vaticano de 2007, a população mundial de fé católica passou - no período de 2000-2005 - de cerca de um bilhão e 45 milhões de fiéis para um bilhão e 115 milhões, com um incremento de 6,7%, ou seja, uma taxa de crescimento quase que comparável àquela do crescimento populacional mundial, que foi de 6,9%.

Concomitantemente, o "World Christian Database", o instituto estadunidense especializado na pesquisa e do estudo das tendências religiosas, revela que, em 2005, havia no mundo, um bilhão e 322 milhões de fiéis islâmicos.

Mesmo fazendo uma separação entre os muçulmanos sunitas e xiitas, o incremento em relação aos católicos permanece inalterável, visto que a comunidade sunita - majoritária no mundo islâmico - conta um bilhão e 152 milhões de fiéis, enquanto a comunidade xiita conta apenas 170 milhões de devotos.

O subsecretário do Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso, Mons. Felix Anthony Machado, manifestou - em entrevista à agência de notícias ANSA - seu ceticismo em relação a tais dados estatísticos.

Ele garante os dados fornecidos pelo Centro de Estatísticas da Igreja, assegurando que todas as paróquias, até mesmo aquelas localizadas "nos confins do mundo", registram seus batizados, por isso - afirma - "não há possibilidades de erros".

"O mesmo não se pode dizer de outras religiões" - observa Mons. Machado. "Como se sabe se uma pessoa é budista ou não; se é muçulmana ou não?" - questiona ele, argumentando que essas religiões não dispõem de nenhum tipo de registro.

"Para se tornar muçulmano - exemplifica ele - basta recitar um verso do Alcorão diante de duas testemunhas, ou então a Shahada, ou seja, a profissão de fé."

Fonte: Radio Vaticano

LINK CURTO: https://rccto.org.br/r/3w

© 2012-2021. RCC-TO - Todos os direitos reservados.