RCC Tocantins
09/12/2010 - 03h53m

Como Maria, somos chamados a nos abrir ao Espírito, diz Papa

 
Paula Dizaró / CN Roma
“Este também é o destino de todos: serem santos como nosso Pai, imaculados como Jesus
“Este também é o destino de todos: serem santos como nosso Pai, imaculados como Jesus

Recebido com uma chuva de pétalas de rosas e com grande carinho pelos milhares de fiéis na Praça da Espanha, em Roma, Itália, o Papa Bento XVI deu graças à Imaculada Conceição da Virgem Maria, destacando que como Ela todos são chamados a abrir-se a ação do Espírito Santo.

Junto ao povo reunido em torno a imagem da Imaculada Conceição, monumento histórico, todo circundado por flores, símbolo do amor e devoção do povo romano pela Mãe de Jesus, o Papa lembrou que o dom mais lindo que a Ela se pode oferecer é a oração, aquela sincera que está no íntimo, os pedidos e agradecimentos pessoais.

“É muito mais importante aquilo que recebemos de Maria do que aquilo que oferecemos a ela”, enfatizou o Papa, colocando-se numa atitude de escuta. “E o que nos diz Maria? Ela fala com a palavra de Deus que se fez carne no seu ventre. Sua mensagem não é outra que Jesus, Ele que é toda a sua vida. E graças a Ele e por Ele, Ela é imaculada. Como o Filho de Deus se fez homem por nós, Ela, mãe, foi preservada do pecado por todos nós, como uma antecipação da salvação de Deus para cada homem”, elucidou o Santo Padre.

Assim, salientou o Papa, Maria nos diz que somos todos chamados a abrir-nos a ação do Espírito Santo para poder alcançar nosso destino final: sermos imaculados plenamente e definitivamente, livres do mal.

“Isso Ela nos diz com sua própria santidade, com um olhar cheio de esperança e compaixão que invoca palavras como essas: Não tema, filho. Deus o ama pessoalmente, te chamou a existência. Para encher seu coração de vida, e por isso Ele veio ao seu encontro , se fez como você, se tornou Jesus, homem em tudo parecido com você, menos no pecado. Ele deu a si mesmo por você, até morrer na cruz”.

Para aqueles que se sentem sozinhos e abandonados, o Santo Padre recordou que o olhar Maria é como o olhar de Deus para nós. Dessa forma, ela nos abençoa e se comporta como nossa advogada. “Mesmo que todos falassem mal de nós, Ela, a mãe, falaria bem, porque o seu coração imaculado está sintonizado a misericórdia de Deus”, disse Bento XVI.

Maria vê a cidade não como um aglomerado humano, mas uma constelação onde Deus conhece a todos pelo nome, e chama cada um a resplandecer Sua luz.

A Mãe nos olha como Deus olhou para Ela. Pequena garota de nazaré, insignificante para o mundo, mas grande aos olhos do Senhor. “Ninguém melhor que Ela sabe que nada é impossível a Deus”, destacou o Papa.

Esta mensagem que recebemos de Maria é uma mensagem de confiança e esperança para todos. Uma mensagem composta não apenas por palavras, mas escrita com sua própria história. Ela que deu à luz ao Filho de Deus e compartilhou com Ele sua vida.

“Este também é o destino de todos: serem santos como nosso Pai, imaculados como Jesus, serem filhos amados, todos adotados para formar uma grande família, sem fronteiras de nacionalidade, de cor ou língua, porque um só é Deus, Pai de cada homem”, sublinhou o Santo Padre.

Por fim, o Papa agradeceu a Maria, Mãe Imaculada, por estar sempre presente, e pediu que Ela vigiasse todo o povo, confortando os doentes, enconrajando os jovens e sustentando as famílias, infundindo a força para resistir ao mal e escolher o bem.

“Mesmo quando for difícil e custar comportar ir contra a corrente, dai-nos a alegria de sentirnos amados por Deus, abençoados por Ele, predestinados a sermos seus filhos. Dolcíssima Mãe nossa, rogai por nós”, pregou.

FONTE: Canção Nova Notícias

LINK CURTO: https://rccto.org.br/r/fx

© 2012-2018. RCC-TO - Todos os direitos reservados.