RCC Tocantins
03/04/2007 - 17h43m

Avança construção da primeira igreja católica no Qatar em catorze séculos

 
Será dedicada a Nossa Senhora do Rosário

Prevê-se que para o final do ano estará concluída a construção da primeira igreja católica que se levanta no Qatar desde o século VII.

O templo, situado na zona sul da capital, Doha, não estará aberto ao público, mas constituirá um lugar onde a comunidade católica do Qatar -- em sua maior parte formada por estrangeiros -- poderá orar junta, confirmou na sexta-feira a agência do Pontifício Instituto de Missões Exteriores «AsiaNews.it».

«Depois de mais de vinte anos de pedidos formais, o governo concedeu às confissões cristãs os terrenos para construir suas próprias edificações de culto», recorda à agência do PIME o futuro pároco da igreja católica em Doha, o Pe. Tom Veneration.

«A nós, católicos, foi dado o terreno maior, pois temos uma presença antiga no país e porque nossa comunidade, composta já por mais de 100 mil fiéis, é também a mais elevada em número», acrescenta.

O terreno «foi concedido à Igreja pelo emir Amir Hamad bin Khalifa Al Thani, que nos últimos anos -- prossegue o sacerdote -- levou a cabo uma política de diálogo inter-religioso, ainda que mantenha em vigor a lei que proíbe à população, em sua maioria de credo muçulmano, converter-se a outra religião».

«Este é o único, mas grande limite à nossa obra pastoral, mas devemos adaptar-nos», assinala.

A circunstância da proibição de conversões determina que os fiéis católicos do país sejam em sua maioria estrangeiros.

Calcula-se que o custo da construção da paróquia católica, que estará dedicada a Nossa Senhora do Rosário, ascenderá a 15 milhões de dólares.

Por isso, os católicos de toda a península arábica, em sua maioria filipinos e indianos, estão ajudando a reunir a quantia necessária.

A inauguração está prevista para o final do ano.

«Até agora oramos nas casas ou em pequenas capelas dentro do campus americano e do filipino de Doha», explica o Pe. Veneration, originário de Manila.

«Unindo-me a todos católicos que vivem aqui, estou verdadeiramente feliz pela idéia de poder celebrar logo a Missa em uma autêntica igreja, mas de nossa presença», reconhece.

«Livre, mas isolada»: assim é o rosto da comunidade católica no Qatar, descreve o sacerdote.

«Crescemos em número cada ano, mas não podemos fazer apostolado de nenhuma maneira», afirma.

Isso tem uma dupla repercussão: por um lado, representa uma garantia, «porque não temos ligações com o governo», mas por outro lado «limita muito nossa missão», conclui o Pe. Veneration.

A colocação da primeira pedra da igreja de Nossa Senhora do Rosário aconteceu em 8 de outubro de 2004, dia da festividade mariana.

Igualmente, o emir doou terrenos para construírem edifícios de culto a anglicanos, coptos, ortodoxos e protestantes.

No país, a Eucaristia é celebrada em rito latino, siro-malabar e siro-malankar, e em diferentes idiomas: árabe, inglês, italiano, urdu, tagalo e tamil.

Qatar -- cuja população é de cerca de 800 mil habitantes -- estabeleceu relações diplomáticas com a Santa Sé em 2003; quando se anunciou esta decisão diplomática, teve-se conhecimento de que o acordo previa que o governo do lugar tinha colocado à disposição da Igreja um ou vários terrenos para a construção de templos, segundo as necessidades dos fiéis.

Fonte: ZENIT

LINK CURTO: https://rccto.org.br/r/16

© 2012-2021. RCC-TO - Todos os direitos reservados.