RCC Tocantins
03/06/2011 - 05h42m

Precisamos de um novo Pentecostes

 

Amados irmãos e irmãs,

Estamos nos preparando para celebrarmos Pentecostes. Diante disso alguns de nós talvez possamos perguntar o que é Pentecostes.

No antigo testamento era para os judeus uma festa de grande alegria, pois era a festa das colheitas ou semanas. Ação de graças pela colheita do trigo. (EX 23.14-17; 34.18-23). Portanto este período era celebrado com muita alegria e entusiasmo. Podemos assim definir como uma festa de ação de graças, de louvor e agradecimento a Deus. (Dt 16.10). Passamos por um período de 40 dias nos preparando para festa da ressurreição (Páscoa). Durante este período a igreja nos exortou a prática do Jejum e do arrependimento, renuncias e mais renuncias são necessárias para vivermos com dignidade o chamado de Deus. Foram quarenta dias dedicados a profunda experiência de comunhão com Deus. Portanto podemos assim considerar que estes momentos celebrativos, são necessários para o amadurecimento e fortalecimento de nossa fé.

Que tipo de plantação cultivamos durante este tempo? Temos nós motivos para celebrar Pentecostes? O que podemos oferecer a Deus nesta festa?

Pentecostes é celebrar o novo, é mergulhar nas profundezas do Espírito Santo de Deus e assim sendo, deixa-se conduzir por Ele.

Jesus depois de ser ressuscitado dos mortos apareceu aos seus discípulos, e se fez ver por eles por quarenta dias. “Pouco antes de ter subido ao céu para direita de Deus, ordenou aos apóstolos” que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes. Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias"(At 1.1-5).

Diante de tantas manifestações de violência, impurezas e obras que contradizem os ensinamentos de Cristo, somos desafiados a esperar D´ele o alívio, a libertação, a vida nova, o cumprimento de sua promeça que nos diz : “ Quem crer em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará“ .(Jo 14.12). Pentecostes é uma oportunidade que temos de expressar nossa fé de forma viva, com sinais de unidade , fraternidade e caridade. Somos motivados a esperar no Senhor, e a Ele confiar nossa vida, família , sonhos e projetos.

Pentecostes não se distingue a celebração de um grupo, de um movimento ou pastoral e sim a Celebração da comunidade Igreja, da vinda do Paráclito. Descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força e sereis minhas testemunhas.(At 1.8). Não podemos nós recuarmos diante de qualquer situação pagã. Pentecostes é ousar e colaca-se em missão, e declarar o Senhorio de Jesus, é coloca-se em plena ação de vida comunitária. A igreja é uma porta aberta, lugar do discipulado e da missão, se deixarmos nos conduzir pelo Espírito de Pentecostes, entederemos nossa missão e, apesar de nossas fraquezas, de forma alguma abandonaremos nosso chamado.

O Livro dos Atos dos Apóstolos no Capítulo 2 narra a Vinda do Espírito Santo, fato que trouxe aquele povo um tempo novo. Após a manifestação do Espírito Santo, Pedro pois a evangelizar, este homem de fato deixou cair por terra seus interesses e passou a viver segundo a ação do Espírito de Deus. Irmãos não podemos mas viver segundo nossas vontades, o Espírito Santo nos foi dado, precisamos nos desprender de um mundinho que muitas vezes criamos. Mundo este tomado por perseguições, ambições, comodismo e falsas crenças. É tempo de viver o novo. Pentecostes trouxe para os que estavam desanimados o ânimo, para os que estavam acomodados a vida missionária. Desejo que as bençãos de Deus se derrame em sua vida. Neste dia tão especial o Senhor possa ouvir seus pedidos. Felicidades e que Deus te abençoe.

Precisamos vencer os caminhos que ainda nos dividem e tentam nos distanciar da Graça de Deus, precisamos ser pessoas, fervorosas na oração, tornando-se assim portas de conversão para os que ainda caminham nas trevas.

A igreja através de nossos Bispos no Parágrafo 362 do Documento de Aparecida, nos dirigem as seguintes palavras: “Esperamos um novo Pentecostes que nos livre do cansaço, da desilusão, da acomodação ao ambiente; esperamos uma vinda do Espírito que renove nossa alegria e nossa esperança. Por isso, é imperioso assegurar calorosos espaços de oração comunitária que alimentem o fogo de um ardor incontido e tornem possível um atraente testemunho de unidade “para que o mundo creia” (Jô 17,21)”.

Oremos : Vinde Espirito Santo de Deus, manifestar sua força no meio de nós, vem o Espírito fortalecer-nos com o seu poder, restaura nossas forças, aumenta nossa fé e nos enche de ousadia para anunciar corajosamente o evangelho, leva-nos Espírito Santo de Deus à mergulharmos em águas mais profundas. Faz de nós, cristãos autênticos, verdadeiros discípulos e missionários.

Fraternalmente,

Delvandro Lima

RCC- Paroquia São José Operario

Paraiso do Tocantins-TO.

LINK CURTO: https://rccto.org.br/r/gm

© 2012-2018. RCC-TO - Todos os direitos reservados.