RCC Tocantins
16/07/2007 - 16h57m

Papa traça ano de «caminho espiritual» para os jovens

 
LORENZAGO DI CADORE (ZENIT.org).- «Só o amor, suscitado em nós pelo Espírito Santo, nos torna testemunhas de Cristo», sublinha o Papa, especialmente aos jovens.

Trata-se de uma «importante verdade espiritual» que Bento XVI propõe na Mensagem para a XXIII Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que -- como ele mesmo anunciou neste domingo -- se tornará pública na sexta-feira, 20 de julho.

Este grande encontro de fé e festa do Papa com os jovens será celebrado em Sydney (Austrália), de 15 a 20 de julho de 2008.

O núcleo da JMJ será «Recebereis a força do Espírito Santo, que descerá sobre vós e sereis minhas testemunhas» (Atos 1, 8).

«Este é o tema sobre o qual, queridos jovens, os convido a refletir nos próximos meses, para preparar-vos para o grande encontro que acontecerá em Sidney, na Austrália, dentro de um ano, justamente nesses dias de julho», convidou Bento XVI, antes de rezar a oração do Ângelus neste domingo, desde a localidade alpina onde descansa, Lorenzago di Cadore.

«As comunidades dessa amada nação estão trabalhando ativamente para acolher-vos e estou agradecido pelos esforços organizativos que estão realizando.»

«Confiemos a Maria, a quem amanhã invocaremos como Nossa Senhora do Carmo, o caminho de preparação e o desenvolvimento do próximo encontro da juventude do mundo inteiro, ao qual os convido, queridos amigos de cada continente, a participar numerosamente», concluiu.

Muitos jovens estavam presentes entre os numerosos fiéis e peregrinos que estiveram na manhã deste domingo em Castello di Mirabello para rezar a oração Mariana com o Papa.

Seu convite à juventude foi acolhido com aplausos e aclamações, especialmente porque entre os presentes estavam os seminaristas do Seminário de Treviso, representantes de diversas agregações laicais, como Ação Católica e os Escoteiros, e movimentos eclesiais, colaboradores de escolas e crianças e jovens que estão vivendo em Cadore seu «acampamento-escola».

Na última audiência geral celebrada no Vaticano -- no dia 4 de julho -- antes de começar suas férias, Bento XVI dedicou uma mensagem especial aos jovens que se encaminham a Sydney.

Ele os motivou a preparar-se bem -- nas paróquias e nos eventos diocesanos -- para essa «maravilhosa celebração de fé» que os aguarda em Austrália, «muito mais que um evento».

A JMJ -- disse então o Papa -- «é um momento de profunda renovação espiritual, cujos frutos beneficiam toda a sociedade», pois «os jovens peregrinos querem rezar, alimentar-se com a Palavra e o Sacramento, ser transformados pelo Espírito Santo, que ilumina o esplendor do espírito humano e mostra o caminho para ser expressão e instrumento do amor que vem de Cristo».

Fonte: Zenit.Org

LINK CURTO: https://rccto.org.br/r/6c

© 2012-2021. RCC-TO - Todos os direitos reservados.