RCC Tocantins
18/04/2007 - 17h39m

Papa pede diálogo entre fé e razão

 
Bento XVI insistiu hoje, dia 18, no diálogo entre fé e razão, considerando que estas são as duas 'asas' com que os cristãos empreendem o 'caminho da verdade'. Perante 45 mil peregrinos reunidos na Praça de São Pedro, o Papa voltou a comentar as catequeses sobre os padres da Igreja, abordando a figura de Clemente de Alexandria. Nascido em meados do séc. II, Clemente de Alexandria destacou-se como 'uma testemunha emblemática do diálogo fé-razão na tradição cristã', falando da filosofia como uma 'instrução propedêutica para a fé'. Ao contrário do que era prática em alguns grupos sectários, Clemente desenhou 'um caminho de iniciação à Revelação, a verdadeira gnose que é o conhecimento de Jesus Cristo, ao qual era chamado qualquer cristão'. O papa afirmou que a "assimilação a Deus e a sua contemplação não podem ser atingidas apenas pelo conhecimento racional: para isto são necessárias também as virtudes'. 'Por isso - prosseguiu Bento XVI - as boas obras devem acompanhar o conhecimento intelectual como a sombra segue o corpo; nunca estão separadas daquela, e por outro lado a verdadeira gnose não pode coexistir com as más obras'. Em conclusão, depois de afirmar que o fim último do homem é tornar-se semelhante a Deus, o papa referiu que 'o ideal ético da filosofia antiga, isto é a libertação das paixões é redefinido e conjugado por Clemente com o amor, no processo incessante de assimilação a Deus, que representa o itinerário de conhecimento da verdadeira gnose'.

Fonte: SIR

LINK CURTO: https://rccto.org.br/r/1q

© 2012-2021. RCC-TO - Todos os direitos reservados.