RCC Tocantins
29/08/2015 - 11h38m

Iniciou nesta manhã o Encontro Estadual de Oração por Cura e Libertação para Servos

 
Com a reza do Santo terço, iniciou hoje, às 7h da manhã, O Encontro por Cura e Libertação para servos da RCC. Audilea, Coordenadora do Ministério de Oração Por cura e Libertação no Estado do Tocantins e coordenadora geral do Encontro, suscitou os servos e o público, que ia chegando na Escola Padre Josimo, em Palmas, a pedirem a intercessão de Nossa Senhora e a abrirem os corações, com a recitação do Santo Rosário.
O Encontro foi suscitado pelo Espírito Santo para que os Servos de Grupos de Oração pudessem também ser restaurados em suas necessidades, espirituais e físicas.
“Como o Senhor é bom e nos reserva alegrias e surpresas”, foi com essas palavras que Pedro – Coordenador Estadual da RCC – deu abertura ao Encontro Estadual por Cura e Libertação para servos de grupos de Oração.
Ele cura os que têm o coração ferido e cuida-lhes as chagas – Salmo 146, 3
O primeiro momento do dia foi marcado pela pregação do Coordenador Nacional do Ministério que Ora por Cura e Libertação, com uma pregação que levou os presentes a entregar a Jesus, aquele que cura e liberta, tudo o que tem impedido de ser um servo verdadeiramente livre. “Enquanto servos precisamos nos libertar de tudo o que nos impede de sermos servos agradáveis a Deus, e para que isso aconteça é necessário uma entrega humilde, sincera e reconhecer que onde Jesus passa aquele lugar se torna território sagrado”, afirmou Silvério.
Segundo ele: “Só Jesus pode cuidar das nossas feridas e curar as nossas chagas. Diante de Deus precisamos ser autênticos para que possamos ser curados”. E como ser autênticos? Reconhecendo as nossas fragilidades, necessidade de perdão e cura.
Durante a pregação, Silvério abordou várias áreas servir. Ele conclamou os servos dizendo: “Servo, teu serviço é importante, mas Jesus precisa de ti por inteiro, por isso a necessidade de te prostrares diante do Sacrário para que você abra seu coração e Jesus possa te ouvir,enxugar tuas lágrimas te auxiliando nas tuas preocupações.”
Ele encerrou a pregação com o Evangelho de Lucas cap.10 o qual relata a história do Bom Samaritano, e vem nos convidar a nos identificarmos na história, que nos alertar a não sermos o ladrão salteador que rouba tudo de bom que o outro possui, mas que tenhamos o desejo e vontade insistente de sermos semelhantes ao bom samaritano que de forma gratuita e decidida cuida do outro como um pai cuida de um filho. Por isso somos chamados de servos, fiéis ao Senhor a sua vontade, ser bom sempre.
Encerrando o momento de pregação, Silvério levou os “irmãos” a rezarem uns pelos outros e a fazerem a proclamar a cura de Deus na vida do irmão.

LINK CURTO: https://rccto.org.br/r/vg

© 2012-2018. RCC-TO - Todos os direitos reservados.