RCC Tocantins
08/05/2007 - 14h28m

Igreja usa quadrinhos Mangá na Inglaterra para propor vida consagrada a jovens

 
Na Inglaterra e Gales aumentaram as vocações nos últimos quatro anos

LONDRES (ZENIT.org).- Pela primeira vez, a Igreja Católica na Inglaterra e Gales usou quadrinhos Mangá para seus cartazes da campanha vocacional. Ao mesmo tempo, anunciou que nos últimos quatro anos aumentou o número das vocações sacerdotais.

Tanto jovens como adultos estão sendo chamados à vida religiosa e ao sacerdócio ainda hoje, disse a Sala de Vocações da Igreja Católica na Inglaterra e Gales.

No momento de lançar sua campanha anual para chamar a atenção sobre o sacerdócio e a vida religiosa, em 29 de abril passado, tornou públicos dados estatísticos que mostram o aumento nos últimos quatro anos do número de pessoas que escolhem o sacerdócio.

A Igreja entrou também em um novo território usando personagens de quadrinhos do estilo japonês Mangá para seus novos cartazes, representando o sacerdócio e a vida religiosa. O objetivo é atrair especialmente o público adolescente e dos vinte anos.

«Desejamos que os jovens pensem que isso poderia ser para eles nos próximos anos», disse o diretor do Departamento Nacional para as Vocações, Pe. Paulo Embery.

O cartaz foi enviado a aproximadamente cinco mil igrejas, colégios e capelanias de todo o país. Em 29 de abril passado, dia das Vocações, lançou-se também www.calledtoday.com, um site dedicado a apresentar as vocações perfiladas no pôster.

No desenho, os visitantes podem ver em detalhe as vidas de cada um dos cinco personagens Mangá, que não são fictícios, mas pessoas reais, com histórias reais para contar. Poderão aproximar-se dos testemunhos de um sacerdote, duas religiosas, um monge e um irmão leigo.

«Os desenhos, especialmente os de estilo Mangá, são um bom meio para chegar às pessoas jovens, inclusive maiores de 25 anos -- diz o Pe. Emberry. Queremos que haja mais jovens que pensem no chamado ao sacerdócio ou à vida religiosa, reconhecendo ao mesmo tempo que há muita gente que se compromete mais tarde. Temos uma política que inclui ambas possibilidades, pois reconhecemos que os candidatos adultos trazem diferentes experiências.»

As estatísticas que os bispos católicos examinarão em sua conferência anual evidenciam um novo aumento do número de pessoas que escolheram o sacerdócio na Inglaterra e Gales no ano passado. Este é o quarto ano consecutivo em que aumenta o número daqueles que ingressam no seminário. Em 2003, foram 28 pessoas; no ano passado o número subiu para 44 novos seminaristas.

O Pe. Paul Embery se congratula pelo aumento, mas é cauto na hora de mostrar-se otimista. «Depois de várias décadas de diminuição no número de quem se prepara para o sacerdócio, vimos quatro anos consecutivos de crescimento, o que é uma boa notícia; contudo, não podemos garantir que este crescimento continuará».

«Depois da morte do Papa João Paulo II, vimos um aumento do interesse não só pelo sacerdócio, mas pela vida católica em geral. O desafio para a Igreja é reconhecer isso e construir sobre isso», acrescentou.

É significativo que as maiores cidades, como Londres, tenham experimentado o maior aumento de solicitudes, cidades que também experimentaram um crescimento paralelo no número de quem adere à Igreja. Há agora 150 pessoas preparando-se para ser sacerdotes nas dioceses da Inglaterra e Gales.

O recente fluxo da entrada na União Européia de países como a Polônia elevou o número de católicos nos últimos anos na Grã-Bretanha, mas segundo o Pe. Embery, este fato não supôs um aumento nas vocações ao sacerdócio e à vida religiosa procedente desses grupos.

«Penso que quando as pessoas chegam a um país pela primeira vez, demoram um tempo para orientar-se em uma nova cultura, inclusive na Igreja local. Pode ser que nos próximos anos, alguns dos que se trasladaram ao Reino Unido possam sentir o chamado de Deus a prestar um serviço como sacerdotes ou religiosos aqui.»

LINK CURTO: https://rccto.org.br/r/2Q

© 2012-2021. RCC-TO - Todos os direitos reservados.