RCC Tocantins
19/06/2007 - 14h34m

Brasileira diz que foi curada por 'milagre virtual'

 
Uma devota brasileira de Frei Galvão, que mora nos Estados Unidos, enviou uma carta para o Museu Frei Galvão, em Guaratinguetá, interior de São Paulo, dando o testemunho de um milagre alcançado via Internet. Ela afirma ter sido curada de um tumor maligno no seio após ter feito a novena e acendido velas virtuais no site oficial de São Frei Galvão.

Ana Maria Chiarella Dykes, 41 anos, mora em Kengsport, Estado do Tenessee, e remeteu, juntamente com sua carta, uma foto e os resultados dos exames para relatar que, mesmo não tendo a possibilidade de ter acesso às pílulas de papel de Frei Galvão, distribuídas pela Irmandade com a oração do frei, fez a novena pela Internet e acendeu diariamente as velas virtuais para alcançar a cura.

Este é o primeiro milagre de São Frei Galvão alcançado pela Internet. O Museu Frei Galvão recebe cartas com testemunhos de devotos de todas as partes do mundo, relatando graças alcançadas através da fé em Frei Galvão. O santo de Guaratinguetá foi canonizado pelo Papa Bento XVI no dia 11 de maio deste ano, em São Paulo.

Site
O site (www.saofreigalvao.com) traz informações sobre a vida e a obra de Frei Galvão e também oferece opções interativas, como cartões virtuais, mural de recados e dados sobre turismo religioso.

Cerca de 80% dos acessos são feitos por internautas brasileiros e o restante, por devotos de países como Canadá, Itália, Portugal, Japão, Alemanha, México, Espanha e Estados Unidos, entre muitos outros.

De acordo com a historiadora Thereza de Camargo Maia, diretora do Museu Frei Galvão e vice-presidente da Irmandade de Frei Galvão, a página na Internet é importante para que os devotos obtenham informações atualizadas sobre Frei Galvão e também para se manterem bem próximos de seu santo de devoção.

"A vela pode até ser virtual, mas a fé da pessoa e São Frei Galvão não são", afirmou Thereza. Segundo a Irmandade Frei Galvão, desde que entrou no ar, em 20 de janeiro deste ano, o site registrou 523.776 visitas e teve 42,6 mil velas virtuais acesas.

Para acenderem as velas, que "queimam" durante sete dias, no site, basta que os devotos coloquem o nome, a cidade e a intenção do pedido. O serviço é gratuito.

Os devotos de Frei Galvão interessados em escrever para o Museu de Frei Galvão relatando milagres devem endereçar a carta à Rua Frei Galvão, 78, Guaratinguetá (SP), CEP 12501-230.

Fonte: Terra Noticias

LINK CURTO: https://rccto.org.br/r/50

© 2012-2021. RCC-TO - Todos os direitos reservados.