RCC Tocantins
11/06/2012 - 11h55m

Último dia do Congresso tem mensagem direcionada às famílias

Textos e fotos: Ana Mariana Araújo (colaborou Marília Carvalho) 
Ana Mariana Araújo
Nilvinha e seu esposo testemunham a vivência de Pentecostes em família e alertam: "precisamos apascentar as nossas famílias".
Nilvinha e seu esposo testemunham a vivência de Pentecostes em família e alertam: "precisamos apascentar as nossas famílias".
  • Nilva, presidente do Conselho da RCC-To, também esclareceu sobre a estrutura organizacional da RCC.
  • Entrada do Santíssimo Sacramento, para momento de Adoração.
  • Santíssimo Sacramento passeia no meio do povo.
  • "Alfa, ômega, princípio e fim. Sim, Ele é".
  • Proclamação do Evangelho, por Diácono Heldeir Gomes.
  • Padre Gleibson Moreira, durante a homilia.

A manhã de domingo, 10, foi marcada por fortes momentos de encontro pessoal com Jesus. Logo após a adoração ao Santíssimo Sacramento, a presidente do Conselho Estadual da RCC-TO, Maria Nilva Ribeiro, fez a última pregação do Congresso Diocesano. Nilvinha abriu a pregação relatando seu testemunho pessoal e sua trajetória dentro da RCC. Para ela, a participação no Grupo de Oração é uma realidade frequente desde 1997.

Ao lado do esposo, Valdir, a presidente contou um pouco de sua vivência familiar e reforçou a importância de apascentarmos uns aos outros, nos mais diversos ambientes. “Eu e o Valdir somos responsáveis por apascentar os nossos filhos. Assim, como também precisamos apascentar, cuidar e zelar um do outro. Irmãos, devemos apascentar e cuidar mais das nossas famílias, pois é no seio familiar que são geradas todas as vocações. Nossa família é o primeiro lugar que precisamos apascentar”.

Nilvinha também esclareceu como a RCC é composta, ao explicar as funções e atribuições de cada instância do movimento (Conselho Nacional, Conselho Estadual, Conselhos Diocesanos).

ENCERRAMENTO

A santa Missa encerrou a programação do Congresso Diocesano de Porto Nacional. Celebrada por padre Gleibson Moreira, a missa reuniu congressistas, servos da equipe de Organização do Encontro e fiéis da Paróquia São José, de Dianópolis.

Na homilia, o padre ressaltou a notória contribuição que a RCC tem dado à Igreja do Brasil. “Sei que muitos já criticaram esse movimento. Mas, sei também que muitos já experimentaram a graça e o amor de Deus através desse movimento. Se alguém já te criticou, se alguém já quis satanizar a obra que é de Deus (disse referindo-se ao Evangelho do dia), coloque tudo no coração de Deus. E assim, como discípulos e missionários de Jesus Cristo, não vamos parar, porque o nosso lugar é o céu”. E completou: “Que o Senhor nos ajude a ir preparando aqui na terra, a nossa morada no céu”.

LINK CURTO: https://rccto.org.br/r/pC

© 2012-2018. RCC-TO - Todos os direitos reservados.